Discriminação dos dadores de sangue em função da orientação sexual
2022, May 28
Federação
0
318
Caros Dirigentes Associativos e Dadores de Sangue ,
 
O Parlamento Nacional aprovou esta sexta-feira por unanimidade a proibição da discriminação dos dadores de sangue em função da orientação sexual, numa votação sem surpresas do consenso manifestado no debate de quarta-feira.
Os diplomas seguem agora para discussão e aprovação em especialidade, na comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, ficando depois a faltar a votação final global.
A FEPODABES – Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue desde da primeira hora sempre afirmou que na dádiva de Sangue não há lugar para discriminação.
Aplaudimos mais uma vez o trabalho digno e responsável da DSG e do IPST aquando da publicação da Circular Informativa Nº. 001/CI/2021 - “Norma nº. 009/2016, de 19/09 - Selecção de Pessoas Candidatas à Dádiva de Sangue com Base na Avaliação de Risco Individual – atualizada a 19/03/2021”,
Temos a registar que Portugal foi dos primeiros pais da Europa a alterar a norma de Selecção de Pessoas Candidatas à Dádiva de Sangue com Base na Avaliação de Risco Individual.
FEPODABES esteve e está disponível para levar a efeito qualquer campanha de sensibilização e de incentivo à dádiva de sangue por parte de jovens e ao esclarecimento da população sobre a importância de doar sangue e dos critérios de elegibilidade.
Temos a certeza que estas alterações e outras que estão a ser trabalhadas possam e tenham um resultado muito positivo e real. A dádiva de sangue é uma causa de todos nós, graças a este gesto solidário, são salvas diariamente muitas vidas nos Hospitais portugueses.
O Presidente da Direcção da FEPODABES