Inquérito
Trabalho realizado pela FEPODABES
SATISFAZ BASTANTE
NÃO SATISFAZ
SATISFAZ
Mensagem

27 de Março – Dia Nacional do Dador de Sangue

Caros Dadores de Sangue.

Face à grave situação de epidemia por Covid-19 que vivemos a nível global, e particularmente no nosso país, torna-se impossível realizar as Comemorações Oficiais, do Dia Nacional do Dador de Sangue, que o Instituto Português do Sangue e da Transplantação e o Ministério da Saúde tradicionalmente celebram neste dia.

Consideramos contudo, ser da maior importância assinalar o dia, e agradecer aos dadores de sangue, momento para dizer obrigada, às vezes, não é suficiente para agradecer o tão amável e gentil pessoa que nos momentos das vidas, dos doente e acidentados, estendem os braços e oferecem o tal líquido tal precioso.

Reconhecendo o valor social e humano da dádiva de sangue e a importância da contribuição desinteressada dos dadores benévolos de sangue para o tratamento dos doentes, em 1986 foi instituído o dia 27 de Março para celebrar anualmente o Dia Nacional do Dador de Sangue que hoje celebramos, para vos dizer OBRIGADO.

Precisamente o dia e o mês em que nasceu em 1982 a Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue – FEPODABES, que hoje completa 38 anos de existência, nessa altura era essencial terminar com o pagamento das dádivas de sangue nos hospitais e a favor da dádiva benévola.

Passados estes anos todos ouve uma enormíssima evolução das ciências médicas mas o sangue continua a ser insubstituível no tratamento dos doentes e acidentados que necessitam de transfusões do precioso líquido para continuarem a viver.

Graças ao trabalho das Associações /Grupos e Núcleos de Dadores de Sangue de angariação de dadores benévolos de sangue, temos conseguido anualmente garantido integralmente a satisfação das necessidades de sangue para tratar dos doentes. Temos a obrigação de continuar as campanhas contínuas a motivação e angariação de mais cidadãos disponíveis para estender o braço e doar um pouco do seu sangue para ajudar a tratar dos doentes e acidentados.

Agora os desafios são outros, o aproveitamento máximo e sem desperdício do sangue doado pelos portugueses, reconquista de reconhecimentos aos dadores de sangue, direitos já conquistados mas que foram interrompidos em 2011, falo-vos do direito ao dia de trabalho aquando se vai dar Sangue, sensibilizar os jovens para a importância da dádiva de sangue, nesse contexto temos a necessidade de educar os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar a decisão de se tornar dador de sangue regular.

A dádiva de Sangue em Portugal é generosa e anónima por isso estão reunidas todas as condições para ter-mos um sangue seguro para os doentes. Não podemos esquecer neste dia os profissionais de saúde dos Centros de Sangue e Transplante (Porto, Coimbra e Lisboa) do Instituto Português do Sangue e da Transplantação e dos Hospitais que também fazem parte deste movimento forte em Portugal.

Para todos vós, muito OBRIGADO pelo vosso trabalho e dedicação a está causa que é de todos nós.

OBRIGADOS A TODOS

Com os melhores cumprimentos,

O Presidente da Direcção da FEPODABES

Alberto Manuel Gonçalves Mota

   
Estatísticas
Temos visitante online.
Visitas: 1.800.697
Calendário
Partilha